Icone Menu

McDonald’s está a testar palhinhas de papel em Portugal

10-09-2019

Um restaurante em Lisboa e outro em Gaia estão a oferecer palhinhas de papel em vez de plástico. No Reino Unido e na Irlanda, o processo já vai mais avançado.

À semelhança do que acontece no Reino Unido e na Irlanda desde Setembro de 2018, também em Portugal a cadeia de fast food McDonald's está a testar a introdução de novas palhinhas de papel. Ao PÚBLICO, e questionada sobre planos para substituir as palhinhas de plástico utilizadas em grande parte das bebidas, a empresa revela que já está em curso, em dois dos seus restaurantes, um teste-piloto onde são fornecidas apenas palhinhas compostas por 100% por papel ao consumidor.

 

“A McDonald's Portugal lançou, no dia 11 de Junho de 2019, um teste-piloto de seis meses, disponibilizando aos consumidores palhinhas em papel, com o objectivo de identificar soluções sustentáveis e amigas do ambiente, em alternativa ao uso de palhinhas de plástico nos restaurantes. Tal como acontece com a McDonald's Reino Unido, estamos a trabalhar com os nossos fornecedores de gestão de resíduos para encontrarmos uma solução de reciclagem mais sustentável”, refere a empresa.

 

Os dois restaurantes onde decorre o teste são o da Avenida D. João II em Vila Nova de Gaia e o da Rua Gregório Lopes no Restelo,​ em Lisboa. Neste último, o PÚBLICO pôde experimentar as novas palhinhas: são ligeiramente mais largas que as de plástico e são significativamente robustas, apesar de serem feitas de cartão.

 

Contribuir para uma consciência sustentável


Para além deste teste em dois restaurantes, a McDonald's decidiu passar a disponibilizar palhinhas nos seus restantes estabelecimentos (170 no total) apenas quando os clientes as pedem. “Através desta iniciativa, a McDonald's pretende sensibilizar o consumidor para a redução da utilização de palhinhas de plástico nos restaurantes, contribuindo assim para um mundo mais amigo do ambiente e mais sustentável”, afirma a cadeia alimentar.


No Reino Unido e na Irlanda, entretanto, já está em marcha a transição das palhinhas de plástico para as palhinhas de papel em todos os 1361 restaurantes da empresa naqueles dois países, após pressão dos consumidores e de organizações ambientalistas como a SumOfU.

 

Fonte: Público

voltar ao topo

Ao subscrever a nossa newsletter, está a concordar com a Política de Privacidade.

zuka