Icone Menu

António Guterres alerta líderes mundiais para a necessidade de contrariar as alterações climáticas

14-09-2018

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, advertiu, esta segunda-feira, que o mundo tem apenas “dois anos para agir contra as mudanças climáticas e prevenir “consequências desastrosas”.

No seu discurso, o secretário-geral da ONU insistiu que as nações ricas, também as maiores responsáveis da crise climática, têm um “dever moral” de ajudar, quer diminuindo as suas emissões, quer apoiando os países pobres com dinheiro e tecnologia para confrontar os efeitos das mudanças climáticas. Sublinhando ainda que, o mundo está a sofrer elevadas perdas económicas como resultado das alterações climáticas.


A paralisia dos líderes mundiais, face a este fenómeno foi também objeto de contestação. “Se não alterarmos a orientação daqui até 2020, arriscamos (…) consequências desastrosas para os humanos e os sistemas naturais que nos suportam”, declarou o líder da ONU.

 

De acordo com a ONU, o mundo está distante de atingir os objetivos definidos há três anos no Acordo de Paris, umas metas que já eram “de mínimos” e que, segundo os especialistas, simbolizam apenas um terço dos esforços necessários.

 

Fonte: Observador

voltar ao topo

Ao subscrever a nossa newsletter, está a concordar com a Política de Privacidade.

Copyright Semural 2018. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade.

zuka